Ir para conteúdo
qua, 09/08/2017

CPTM está adequando o nível das plataformas

Em atenção às reportagens da Folha de S.Paulo e do Bom Dia Brasil acerca dos vãos entre os trens e a plataforma na CPTM, a companhia esclarece que o espaço entre o trem e a plataforma nas estações da CPTM é consequência da inexistência de uma via para o transporte ferroviário de cargas, que hoje passam pela capital e por regiões metropolitanas, nas mesmas vias por onde transitam os trens de passageiros.

Os trens de carga são mais largos que os trens de passageiros, o que provoca a diferença nos vãos.  A separação dos tráfegos depende da implantação do ferroanel pelo governo federal, defendida pelo Governo do Estado de São Paulo não apenas pela segurança dos usuários, mas também para sanar um gargalo logístico.

O Estado faz sua parte e está implantando o Rodoanel Norte com espaço suficiente para a passagem, em paralelo à estrada, do futuro ferroanel, responsabilidade da União.
Até que o ferroanel seja implantado, como medida paliativa e rápida, a CPTM vai instalar “borrachões” nas plataformas para diminuir os vãos. Os testes começarão a ser feitos em breve na Estação da Luz, onde há maior incidência de acidentes. Caso essa alternativa se mostre eficiente, faremos essa adaptação em todas as linhas.

Para orientar aos usuários sobre os cuidados que devem ser tomados durante o embarque e desembarque, a Companhia emite avisos sonoros nas estações e trens. A CPTM também mantém campanhas permanentes sobre prevenção de acidentes nas estações e trens no site www.cptm.sp.gov.br, redes sociais (TT @cptm_oficial e FB @cptm.fanpage), vídeos e painéis de campanhas publicitárias.

Cabe salientar que a CPTM está realizando intervenções para adequar o nível das plataformas a fim de atender às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Nas estações Brás Cubas, na linha 11-Coral, e Guapituba, na linha 10-Turquesa, já foram iniciadas as obras para reduzir o desnível entre trem e a plataforma, além da implantação de itens de acessibilidade. Também serão feitas adequações de acessibilidade em outras 34 estações, que estão em fase de contratação de projeto.

← Voltar