Ir para conteúdo
sex, 05/05/2017

CPTM presta contas sobre a compra dos trens

Em atenção à reportagem “Trens novos comprados por Alckmin têm atraso na entrega e reprovação em testes”, a CPTM esclarece que nenhum trem foi reprovado e que as eventuais falhas detectadas foram pontuais e estão cobertas pela garantir contratual. Ou seja, além de não representar qualquer prejuízo aos cofres públicos, as composições não oferecem qualquer tipo de risco à população.

Quanto ao atraso na entrega, como a própria reportagem aponta, ele foi ocasionado pelo pedido de recuperação judicial de uma empresa parceira da fornecedora dos trens, a Hyundai-Rotem. Diante disso, a CPTM aplicou as multas previstas em contrato para compensar a demora na entrega.

Ainda em relação à compra dos trens, a CPTM informa que os contratos tiveram um desconto de R$700 milhões em relação preço proposto.

← Voltar