Ir para conteúdo
sáb, 08/07/2017

Despesas de Alckmin são auditadas e aprovadas sem ressalvas pelo TCE

Em relação a reportagem da Folha de S.Paulo “Governo de São Paulo não detalha compras pessoais para Alckmin”, publicada neste sábado, 8, o Governo de São Paulo esclarece que todas as despesas estaduais, inclusive as da ala residencial, foram auditadas e aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado sem qualquer recomendação ou ressalva. Aliás, o modelo utilizado para a prestação de contas destas despesas com alimentação é o mesmo há décadas e jamais ensejou qualquer tipo de recomendação ou orientação em contrário por parte do Tribunal de Contas do Estado. Eventuais recomendações da Corte para o aperfeiçoamento da prestação de contas aos cidadãos serão seguidas pelo governo.

Diferentemente do que aponta a reportagem, o montante de R$ 32,4 mil utilizados em abril de 2015 referem-se aos dispêndios aplicados ao financiamento de eventos institucionais, como recepções a chefes de estado e reuniões com representantes políticos no período e não à “conta de supermercado do governador”, como equivocadamente sugere o texto . A própria matéria, aliás, destaca que o gasto médio mensal com alimentação na ala residencial do Palácio dos Bandeirantes é oito vezes menor do que o total apresentado.

Todos os dados referentes às licitações e compras realizadas pelo Governo do Estado estão disponíveis para consulta no portal da transparência ou no site do pregão eletrônico, nos endereços: http://www.transparencia.sp.gov.br/licita.html e www.pregao.sp.gov.br.

Importante ressaltar que São Paulo foi  considerado pela Controladoria Geral da União o Estado mais transparente do país por três anos seguidos.

 

← Voltar